Entrevista com Colin Trevorrow: O diretor fala sobre as abordagens de 'Jurassic World', dá dicas do enredo, e fala sobre os personagens!

Nesta segunda parte [veja antes a primeirada entrevista do diretor de Jurassic World, Colin Trevorrow, à revista estadunidense Empire, ele falou sobre os temas que serão abordados no filme, como ele vai se relacionar com os filmes anteriores da franquia, deu dicas a respeito do enredo, e nos contou um pouco sobre os papéis de Chris Pratt, Bryce Dallas Howard e B.D. Wong! Vejam a segunda parte da entrevista, traduzida pelo Mundo Jurássico BR!

Matéria original da Revista Empire, com o título "DINO OUTRA VEZ". 



Se Jurassic Park [primeiro filme] é sobre "e se os dinossauros voltassem?", o 2 sobre "e se eles saíssem do controle?" e o 3 sobre "e se eles evoluíssem?", sobre o que será Jurassic World? 
É sobre o domínio alfa. Os seres humanos foram a espécie dominante por um longo tempo, e agora, trazem de volta à vida uma outra espécie, que durante toda sua vida, foi a espécie dominante. Como será essa relação? Nós teremos a mesma relação que nós temos com outras espécies?
Isso acontece 22 anos depois do primeiro filme. O quão isso é importante? 
Nós apenas queremos deixá-lo no tempo real. O primeiro filme funcionou, porque foram pessoas do nosso mundo que nós sabíamos que estavam experimentando algo fantástico. 
O que aconteceu durante esses 22 anos? 
Nós ainda não estamos prontos para divulgar isso, mas nós nos deixamos o levamos para uma lógica. Uma coisa que nós observamos nos últimos 22 anos, é que uma má ideia será repetida, se houver dinheiro para ser realizada.
Então, é verdade que este filme será focado em um parque de dinossauros em pleno funcionamento? 
Eu gostaria de não responder a isso. Eu não quero responder, porque eu não quero mentir. Na tentativa de proteger o público de ter muitas surpresas em ruínas [cineastas] começaram a ser desonesto com o nosso público, e eu não quero fazer parte disso. 
Nas sequências anteriores, a abordagem dos dinossauros foi feita, cada uma, sendo maior do que a última feita. Qual será a sua abordagem? 
Para mim, o filme é sobre personagens e como, especialmente, os personagens de Chris Pratt e Bryce Dallas Howard interagem com esses animais. Sim, nós temos grandes e maus novos dinossauros, mas os dinossauros são, não só resultado de excesso de confiança não só do homem, mas da sua curiosidade e seu desejo de entretenimento. Isso é tudo que eu posso te dizer. 
Pratt interpreta um homem ex-militar e Howard uma cientista corporativa. O que mais você pode nos dizer sobre as suas escolhas de elenco? 
Eles são, ambos, muito vulneráveis, honestos, verdadeiros seres humanos, e muito divertidos. Eu acredito em colocar atores cômicos em papéis dramáticos e eu acredito que os dois têm uma química incrível entre eles. Eu realmente quero fazer esse filme em torno de uma relação. Então, você pode gostar dele mesmo que não hajam dinossauros nele. 
O que fez você escolher Pratt? 
Eu apenas encontrei ele para ser alguém extraordinariamente compreensível. Quando você encontra alguém, exatamente no estilo que nós colocamos no filme, ele se torna uma peça fundamental. Esse filme não pode ter a estrela de cinema tradicional. Ele tem que ter alguém que você possa imaginar tendo não somente uma, mas seis cervejas.
B.D. Wong como o Dr. Wu é o único personagem que está retornando. Qual a importância disso? 
Ele tem um papel muito crucial. Conhecendo o livro bem e vendo como esse personagem evoluiu no primeiro livro, eu senti que ele poderia ser uma conexão lógica. 
Wu é, essencialmente, a razão pela qual tudo deu errado. No livro, ele desenvolveu a ciência para trazer os dinossauros de volta à vida, e deu-lhes o DNA anfíbio, que permitiu a eles se reproduzirem. Ele é um herói ou vilão? 
Ele vê a si mesmo como um herói, e acha tudo isso, uma ótima ideia. Você terá que decidir se isso faz dele um herói ou vilão. 
Qual a receita para se fazer um bom filme Jurassic Park? 
Jurassic Park introduziu o público à uma história com um senso de espanto e admiração, e os fez mergulhar em um terror. The Lost World foi filme sobre uma ilha misteriosa, e eles sabiam que estavam indo para um lugar chuvoso e nebuloso, com inúmeros perigos. Então, foi mais difícil de ter um humor. Jurassic Park é um filme muito divertido. Eu acho que é por isso que você fica tão assustado. Dez, 15 minutos atrás nós estávamos rindo e comendo um bom pedaço de peixe, falando sobre ciência, e de repente, estamos indo para a morte. Eu acho que nós tivemos sorte na cronologia desses filmes. Nós teremos algo nesse filme, que nós não tivemos desde o primeiro filme.

Apesar de Colin não poder [e não acho que deva] revelar mais do enredo do filme, essa e outras entrevistas anteriores mostram que ele realmente sabe o que está fazendo. Ele leu os livros e me parece que ele vai trazer vários elementos presentes neles para o filme. E isso é fantástico! Parece que ele realmente sabe qual a direção em que a franquia precisa ir para sobreviver.

Além disso, essa última fala dele, dizendo que nesse filme, nós teremos algo que não vemos desde o primeiro, me deixa muito animado. Pelo jeito, Colin sabe que as duas sequências anteriores não foram tão boas quanto o original. E ele está tentando trazer de volta esses elementos que fazem de Jurassic Park um dos melhores filmes de todos os tempos. 

Jurassic World iniciará uma nova era para a franquia Jurassic Park, e você acompanha tudo sobre essa era aqui, no Mundo Jurássico BR!

Fontes: Revista Empire.
Compartilhar no Google Plus

Sobre os autores


Victor Nunes é o fundador da rede Mundo Jurássico BR. Com 18 anos de idade, reside em Guarulhos/SP, cursa Engenharia de Produção pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e é fã de Jurassic Park desde seus 8 anos, além de curtir outras produções de cinema e televisão da cultura pop. | Facebook | Twitter

Bruno Fernando é editor do Mundo Jurássico BR desde junho de 2015. Apaixonado pelo clássico de Spielberg desde criança, conheceu o romance original de Michael Crichton na adolescência e hoje, com 18 anos, se considera um fã de cultura pop e futuro jornalista.
    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

0 comentários :

Postar um comentário