[Vídeo] Por dentro do Laboratório de Criação Hammond!

A InGen faz o seu futuro. Desde que seu fundador John Parker Hammond sonhou com a ideia de recriar a vida pré-histórica a partir do DNA preservado em âmbar fossilizado, a sede da InGen em San Diego tem se ocupado com o trabalho de reunir a maior biblioteca genômica do mundo. Esse trabalho resultou no primeiro animal pré-histórico a ser trazido de volta à vida em 1984 e, desde então, a empresa evoluiu, e a genética também.

Uma nova Era dos Dinossauros se iniciou, e no Jurassic World, o maior parque temático do mundo, o Laboratório de Criação Hammond tem todo um processo para que essas criaturas sejam recriadas. Assista como os cientistas conseguem trazer os dinossauros à vida:



O processo de criação dos dinossauros é intitulado de Processo InGen, e acontece em cinco etapas:

Extração

O primeiro passo envolve a extração do DNA. Em 1983, a InGen se tornou a primeira a descobrir o potencial por trás da extração de DNA dos restos fossilizados de mosquitos de dezenas de milhões anos de idade presos em âmbar. Ao longo de milhões de anos, o âmbar tem conservado grandes quantidades de DNA dentro do inseto, embora hajam lacunas na sequência.

Sequenciamento

A taxa de decaimento lenta significa que as sequências de DNA preservadas não são suficientes para construir um genoma. Os primeiros espécimes do início da década de 1990, precisaram de semanas de sequenciamento dos genes para preencher a falha nas sequências do DNA. Graças ao financiamento adicional da Masrani, o Hammond XB-20 pode hoje, decodificar e corrigir o genoma de qualquer criatura extinta em menos de uma hora.

Montagem

Em seguida, os biólogos da InGen, pegam o genoma construído da criatura e inserem-o em um ovo artificial, sintetizado de acordo com as exigências do animal. Em seguida, as proteínas sintéticas garantem que o anfitrião tenha alimentação suficiente ao longo de sua gestação, a fim de sobreviver ao longo das semanas, até a eclosão. 

Incubadora

Os cientistas e veterinários, em seguida, trabalham em conjunto para garantir que a gestação do animal corra bem até a eclosão. Os ovos de amostra são incubados cuidadosamente a uma temperatura específica para garantir um ótimo crescimento. Durante o processo de incubação, uma equipe dedicada de dois cientistas observam e registram todos os dados durante o nascimento.

Berçário

Os cientistas da InGen realizam vários testes após o nascimento, para garantir que o animal não tem nenhuma deficiência e que os sinais vitais estão bons. Do berçário, o animal é entregue diretamente aos veterinários, que ajudam a cuidar do animal durante três meses, até que ele seja levado a seu cercado. Depois disso, os cientistas continuam a monitorar os dados do animal.

O parque está aberto. Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros estreia em 11 de junho.

Tradução: Mundo Jurássico BR.
Compartilhar no Google Plus

Sobre os autores


Victor Nunes é o fundador da rede Mundo Jurássico BR. Com 18 anos de idade, reside em Guarulhos/SP, cursa Engenharia de Produção pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e é fã de Jurassic Park desde seus 8 anos, além de curtir outras produções de cinema e televisão da cultura pop. | Facebook | Twitter

Bruno Fernando é editor do Mundo Jurássico BR desde junho de 2015. Apaixonado pelo clássico de Spielberg desde criança, conheceu o romance original de Michael Crichton na adolescência e hoje, com 18 anos, se considera um fã de cultura pop e futuro jornalista.
    Comentários do Disqus
    Comentários do Facebook

1 comentários :

  1. Ayrthon Wynnerson1 de março de 2015 02:26

    O que ficou devendo realismo no primeiro e segundo trailers foi exatamente a falta de cor nesses bichos.

    ResponderExcluir