O Mundo dos Dinossauros: Atualização da Masrani Global indica qual será o futuro da franquia!

A franquia Jurassic Park pode estar tomando rumos um tanto "Crichtonianos". A atualização de março do site da Masrani Global introduziu pela primeira vez no universo cinematográfico JP um assunto que foi tema constante no segundo livro da série: doenças. Quem teve a oportunidade de ler Mundo Perdido deve associar esse assunto à uma certa doença que foi responsável por causar problemas na Ilha Sorna e que poderia levar os próximos filmes da franquia a rumos espetaculares! Veja:

Na última edição de uma revista científica, o Dr. Henry Wu da InGen Technologies relatou a possibilidade de a, cada vez maior, biblioteca genômica da InGen futuramente ajudar a Medixal Health na pesquisa de doenças. "Provavelmente não é surpresa para alguns, que nós pretendemos usar o conhecimento acumulado da InGen para o cuidado de doenças. Com a tecnologia de hoje, nós temos sido capazes de ler DNAs não codificados e traçar as sequências de volta para várias doenças antigas (...). Este trabalho sem precedentes nos dá um vislumbre da história de várias epidemias conhecidas na Terra." O Dr. Wu expressou confiança neste tempo de mudança, que é "Como abrir a caixa de Pandora, e nós só podemos imaginar com entusiasmo o que a Era da Genética vale para o futuro da humanidade."
Esse assunto já foi discutido por alguns fãs anteriormente, e eu, particularmente, sempre imaginei que este seria o futuro ideal para a franquia Jurassic Park: os humanos tendo de lutar pela sobrevivência frente aos dinossauros.

Se você não leu o livro Mundo Perdido (você não sabe o que está perdendo), eis um trecho do livro para esclarecer o que é a "Doença de Príons (DX)":
"— Príons — disse Sarah — são as entidades mais simples causadoras de doenças, mais simples do que os vírus. São fragmentos de proteína. Tão simples que não podem invadir o corpo — têm de ser ingeridas passivamente. Mas, uma vez ingeridas, provocam doenças, nas ovelhas, e uma doença no cérebro que ataca os seres humanos. E os dinossauros desenvolveram uma doença chamada DX, causada por uma remessa infectada de extrato de ovelha. O laboratório lutou durante anos para debelar a doença. (...) Os príons são excretados com as fezes. (...) Os comps são necrófagos, espalham a proteína pelas carcaças, infectando outros necrófagos. (...) Mordida a mordida, a infecção se disseminou outra vez na ilha."
Em um outro trecho do livro, fala-se que, até o governo, está preocupado com a doença que já vem se disseminando pelo continente, após alguns dinossauros terem escapado da ilha:
"O governo está encarando o problema com muita seriedade. (...) Os epidemiologistas estão procurando a origem de um tipo estranho de encefalite, cujo número de casos vem aumentando, especialmente na costa. (...) Não é um vírus. (...) Não é uma bactéria. (...) É um mistério. Tudo o que os epidemiologistas sabem é que parece afetar especialmente os habitantes da zona rural, pessoas que convivem com animais. É uma encefalite verdadeira — dores de cabeça lancinantes, confusão mental, febre, delírio..."
Ou seja, se os dinossauros do Jurassic World desenvolveram essa doença e algum deles escapou da ilha, essa doença pode facilmente se espalhar pelo mundo inteiro, colocando em risco a sobrevivência da raça humana, como Crichton deixou nas entrelinhas.

Eu aposto que se Crichton fizesse mais um livro de Jurassic Park, o tema seria essa doença, já que ela é exatamente o último assunto tratado em TLW, com um dos personagens terminando até mordido por um Compy e contraindo a doença.

Isso tudo lembra os acontecimentos de Planeta dos Macacos (mas nesse caso, de uma forma diferente). Na franquia dos macacos, se não estou enganado, a doença se espalha através de Ceasar (o macaco protagonista). Na franquia dos dinos, estaria no Indominus Rex a origem dessa doença?

Vale lembrar que, embora seja muito provável que isso tudo ocorra, por ora, são só especulações. Mas... Eu não vejo outro futuro para a franquia, ainda mais depois desta atualização da Masrani. O que vocês acham? Deixem seus comentários!

Vale lembrar que um quinto filme da franquia já está em pré-desenvolvimento. Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros estreia em 11 de junho de 2015.
Compartilhar no Google Plus

Sobre os autores


Victor Nunes é o fundador da rede Mundo Jurássico BR. Com 18 anos de idade, reside em Guarulhos/SP, cursa Engenharia de Produção pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e é fã de Jurassic Park desde seus 8 anos, além de curtir outras produções de cinema e televisão da cultura pop. | Facebook | Twitter

Bruno Fernando é editor do Mundo Jurássico BR desde junho de 2015. Apaixonado pelo clássico de Spielberg desde criança, conheceu o romance original de Michael Crichton na adolescência e hoje, com 18 anos, se considera um fã de cultura pop e futuro jornalista.
    Comentários do Disqus
    Comentários do Facebook

2 comentários :

  1. Seria interessante, mas no livro os dinossauros não morrem? Não lembro bem, mas acho que isso matava primeiro os dinossauros e depois isso se infestava pelos humanos, ou seja, não seria tanto parecido com "Planeta dos Macacos" e sim com "Contágio". A não ser que eles mudem, fazendo dos dinos imunes e apenas os agentes da infecção, como no caso da gripe aviária.

    ResponderExcluir
  2. No livro, a consequência da doença para os dinossauros é só que eles morrem mais cedo do que o normal. Eles são mais agentes transmissores como você disse e o livro também relata em um outro trecho: "Os lagartos transportam certa variedade de doenças virais."

    ResponderExcluir